Novas Moléculas

Novas Moléculas

O interesse da Grünenthal pela investigação em dor teve início em 1962, ano em que Kurt Flick desenvolveu uma molécula simples, contendo os elementos estruturais essenciais da morfina e que poderia ser um potente analgésico. Esta previsão confirmou-se na prática clínica e hoje em dia este composto, o tramadol, é um dos analgésicos de acção central mais utilizado. 

Quarenta anos depois da descoberta do tramadol, a investigação na Grünenthal continua orientada para a descoberta de analgésicos cada vez mais eficazes e seguros.

O objectivo é o desenvolvimento de medicamentos mais eficazes e seguros para casos em que não existem opções terapêuticas suficientes ou para casos em que melhorias na eficácia ou na segurança/tolerância fazem com que o tratamento seja melhor para o doente em geral.